Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: single julho 2022

Blitz com Terror da Vizinhança, single escrito com João Suplicy

blitz 2022 400x

Por Fabian Chacur

Tem gravação nova da Blitz nas plataformas digitais. Trata-se de Terror da Vizinhança, primeira parceria de Evandro Mesquita com o cantor, compositor e músico João Suplicy, conhecido por uma sólida carreira solo e também pelo trabalho ao lado do irmão Supla no duo Brothers Of Brazil. A música foi apresentada primeiro em versão acústica com os dois autores (veja aqui), e agora surge na leitura Blitz.

Trata-se de um rock endiabrado, com muita proximidade com o rockabilly e o rhythm and blues dos anos 1950, com direito a uma bela gaita e a um arranjo matador de metais. Evandro explica como surgiu esse possível novo hit da banda que ganhou fama nacional em 1982 com Você Não Soube Me Amar:

“Durante a pandemia, mandei a letra para o João Suplicy e ele fez a música. É uma canção que faz um resgate de memórias afetivas da infância e adolescência, com uma pegada bem rock´n´roll”.

Terror da Vizinhança– Blitz:

Ricardo Bacelar relê as canções alheias e investe na sua boa voz

Ricardo Bacelar - foto Leo Costa-400x

Por Fabian Chacur

O cantor, compositor e músico cearense Ricardo Bacelar dá ênfase a facetas menos exploradas de sua musicalidade em um novo e inspiradíssimo single. Trata-se de O Último Pôr do Sol (Lenine-Lula Queiroga), canção lançada originalmente no álbum Olho de Peixe (1993), dos geniais Lenine e Marcos Suzano. Esta é a primeira amostra de Congênito, álbum que sairá em agosto no próprio selo do artista, o Jasmim.

Conhecido por ter integrado durante 11 anos (quando morou no Rio de Janeiro) o consagrado grupo de pop-rock Hanoi-Hanoi, Bacelar também tem atuação muito bem-sucedida como advogado (leia mais sobre ele aqui). Na carreira-solo, deu ênfase em seus quatro trabalhos anteriores à música instrumental, esbanjando bom gosto e categoria como tecladista.

Desta vez, no entanto, Ricardo Bacelar preferiu enfatizar a sua faceta como cantor, algo que já havia demonstrando de forma mais esparsa anteriormente. Além disso, ele se concentra em material alheio, cantando composições de autores como Chico Buarque, Djavan, Caetano Veloso e Luiz Melodia. E mais: tocou todos os instrumentos, entre eles vários tipos de teclados, guitarra, violão, baixo, percussão e até mesmo berimbau e dulcimer.

A amostra inicial do álbum Congênito não poderia ser mais preciosa. O Último Pôr do Sol, cuja versão original de Lenine-Suzano é maravilhosa (ouça aqui), ganhou uma roupagem belíssima, com direito a passagens sublimes de teclados, percussão envolvente e uma interpretação vocal impecável por parte de Bacelar. Vem coisa boa por aí.

O Último Pôr do Sol (clipe)- Ricardo Bacelar:

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑