Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Cast In Steel flagra o A-ha em momento inspirado e estável

a-ha capa cd 400x

Por Fabian Chacur

Quando o A-ha anunciou que voltaria à ativa e faria shows no Brasil em setembro e outubro de 2015, ninguém estranhou. Afinal, se o trio norueguês tivesse de retornar, nada mais adequado do que fazer isso em um dos países onde tem maior popularidade. Como marca dessa volta, lançaram o CD Cast In Steel (Universal Music), primeiro de inéditas em seis anos e prova de que os caras não estão nessa só pelo dinheiro. O som novo é muito bom!

Desde que deu início à sua carreira, lá pelos idos de 1982, o A-ha nunca escondeu de ninguém sua vocação para o pop, sempre se valendo de sintetizadores e elementos eletrônicos mas nunca deixando de lado valores importantes para a música, como boas melodias e vocalizações. Com isso, tornaram-se uma verdadeira fábrica de hits mundo afora, especialmente nos anos 1980, exceto (sabe-se lá o porque) nos EUA, onde emplacaram um único sucesso, Take on Me.

As armas utilizadas pela banda: a ótima voz do carismático vocalista Morten Harket, os teclados predominantes de Magne Mags Furuholmen e a guitarra elegante e sempre precisa de Paul Waaktaar-Savoy. De quebra, composições bacanas, arranjos inteligentes e nenhuma outra pretensão além de tentar atingir o pop perfeito, aquele que as pessoas ouvem, ouvem e ouvem sem cansar. Tipo Cry Wolf, Hunting High And Low, You Are The One, I’ve Been Losing You

Após essa segunda parada na carreira (a primeira ocorreu entre 1994 e 1998), a banda voltou com fome de bola, se levarmos em conta o ótimo conteúdo de Cast In Steel. Os três vieram com 12 novas boas composições, e os arranjos vocais e instrumentais exibidos nos trazem de volta aquele apelo synthpop grandioso e ao mesmo tempo classudo que marca seus melhores momentos.

O vigor de Door Ajar, a reflexiva Objects In The Mirror (prova de que o Coldplay certamente ouviu muito A-ha em seus anos formativos), a quase psicodélica Goodbye Thompson, o pop rock Mythomania e a sacudida She’s Humming a Tune são provas de que uma banda pode perfeitamente mergulhar em seu passado e nos proporcionar boas e novas canções sem necessariamente apelar para inovações nem sempre bem concatenadas.

Cast In Steel mostra novamente que devemos ter orgulho de proporcionar tanta popularidade ao A-ha. Afinal de contas, é uma banda honesta, talentosa e oriunda de um país sem tradição em termos de música pop. A turnê deste álbum deve durar pelo menos até maio deste ano, e vale a torcida para que eles possam nos proporcionar novos trabalhos tão bacanas como esse aqui.

Door Ajar– A-ha:

Mythomania– A-ha:

Goodbye Thompson– A-ha:

4 Comments

  1. Esse CD novo do a-ha está sensacional. Ótimo texto, Fabian!

  2. admin

    January 28, 2016 at 5:46 pm

    Opa, muito obrigado pelo elogio, Lourdes! O CD desse ótimo grupo norueguês realmente está muito bacana, e merece ser conferido por todos os seus fãs, assim por quem curte música pop de qualidade. Grande abraço, obrigado pela visita e volte sempre!

  3. bem amigo, o fato de teres analisado o a-ha foi muito bom.

    acho que vale um comentário sobre as musicas pop do disco

    cast in steel, under the make up,

    pq nao estao tocando nas radios?

  4. admin

    February 10, 2016 at 2:12 pm

    Marcelo, as rádios atualmente parece que ignoram as novas canções de bandas com mais tempo de estrada, tipo A-ha. Uma pena! Grande abraço e muito obrigado pela visita a Mondo Pop!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2018 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑