Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: shows (page 1 of 8)

Curved Air e Renaissance tocam juntos no Brasil em março/2020

Sonja-Kristina4-400x

Por Fabian Chacur

Se você é daqueles que perdeu a oportunidade de ver o show do grupo britânico Renaissance no Brasil em 2017 e se arrepende amargamente, uma ótima notícia. Boa mesmo. A banda da cultuada vocalista Annie Haslam não só irá voltar ao nosso pais como de quebra ainda terá como parceira uma banda também britânica que nunca se apresentou por aqui, a Curved Air, capitaneada por outra diva do canto roqueiro progressivo, Sonja Kristina (FOTO). Os shows serão realizados em março de 2020, em São Paulo (Espaço das Américas), Rio de Janeiro (Vivo Rio) e Belo Horizonte (Palácio das Artes). Veja o serviço no fim deste post.

A união dessas duas bandas em uma mesma turnê é bem pertinente, por razões de estilo e mesmo de época. A Renaissance surgiu em 1969 formada por dois ex-integrantes da célebre banda Yardbirds, o cantor Keith Relf e o baterista e compositor Jim McCarthy. A fase inicial teve como marca várias mudanças de formação, mas o time se consolidou a partir da entrada de Annie Haslam em 1971, com McCarthy se restringindo às composições por mais alguns anos.

Os dois primeiros álbuns do grupo com Haslam, Prologue (1972) e Ashes Are Burning (1973), tornaram-se clássicos do rock progressivo de pegada folk britânica, e um de seus pontos altos passou a ser o guitarrista e compositor Michael Dunford, efetivado no time a partir do álbum Turn Of The Cards (1974). Em 1978, emplacaram seu maior hit no formato single, Northern Lights, também faixa de seu oitavo álbum, A Song For All Seasons.

Em 1987, o Renaissance saiu de cena, ensaiando rápidos retornos e só voltando a ativa de vez em 2009, mantendo Haslam e Michael Dumford, que infelizmente nos deixou em novembro de 2012, na parte final das gravações do álbum Grandine Il Vento (Symphony Of Light), lançado em 2013. A cantora resolveu seguir adiante com a banda, em constantes turnês.

Por sua vez, o grupo Curved Air iniciou as suas atividades em 1970, também centrado em bem concatenada fusão de música folk britânica, rock progressivo, jazz fusion e música erudita. Seus três primeiros álbuns, respectivamente Air Conditioning (1970), Second Album (1971) e Phantasmagoria (1972) atingiram os primeiros postos da parada britânica.

Em 1975, entrou no time um jovem baterista que durante 16 anos foi o marido de Sonja Kristina: ninguém menos do que Stewart Copeland, que participou dos álbuns Midnight Wire (1975) e Airbone (1976), este último sua estreia como compositor. Com a separação da banda, em 1976, Copeland iniciou uma efêmera carreira-solo com o pseudônimo Klark Kent e a seguir entrou em uma banda com um certo Sting, uma tal de The Police…

A Curved Air ensaiou um retorno nos anos 1980, mas saiu de cena totalmente entre 1990 e 2008, com Sonja se tornando artista solo. O grupo voltou com nova formação a partir de 2008, e lançou um novo álbum, North Star (2014). Além da voz deliciosa de Sonja, que rendeu hits como Back Street Luv, a banda britânica foi uma das pioneiras no intuito de ter em sua formação o violino elétrico.

Serviço dos shows:

19 de Marco de 2020 (quinta feira)– 21h30

Local: Espaço das Américas (Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo –fone 0xx11- 3868-5860

Site www.espacodasamericas.com.br

Realização Top Cat Produções Artísticas & Espaço Das Americas

PREÇOS:

Setor Platinum R$ 360,00 e R$ 180,00

Setor Azul Premium R$ 240,00 e R$ 120,00

Setor Azul R$ 200,00 e R$ 100,00

Setores A,B,C & D R$ 180,00 e R$ 90,00

Setores E,F,G & H R$ 140,00 e R$ 70,00

Setores PCD R$ 70,00

21 de Marco de 2020 (sábado)– 21h

Local Vivo Rio (Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo, Rio de Janeiro, RJ fone 0xx21-2272-2901

Site www.vivorio.com.br

Realização Top Cat Produções Artísticas & Vivo Rio

Atenção: para setores com mesa, a compra de um ingresso garante um assento na mesa selecionada, mas não em uma cadeira específica. Os assentos são ocupados por ordem de chegada.

Camarote A R$ 400,00

Camarote B R$ 380,00

Camarote C R$ 300,00

Frisa R$ 360,00

Setor 1 R$ 400,00

Setor 2 R$ 380,00

Setor 3 R$ 360,00

Setor 4 R$ 300,00

Setor 5 R$ 280,00

22 de Marco de 2020 (domingo)- 21h

Teatro Palácio das Artes (Av. Afonso Pena, 1537 – Centro, Belo Horizonte 0xx31- 3236.7400

Site fcs.mg.gov.br

Realização Top Cat Produções Artísticas & Malab Produções

Plateia 1 R$ 380,00

Plateia 2 R$ 340,00

Plateia 3 R$ 300,00

Back Street Luv– Curved Air:

Choro Pra Cinco fará os seus primeiros shows em São Paulo

choro pra cinco-400x

Por Fabian Chacur

O choro, ou chorinho, é um dos gêneros mais belos e nobres da música brasileira. Centenário, nunca some totalmente de cena, para felicidade de quem tem bom gosto e sabe escolher boas opções sonoras para curtir. Uma das formações mais bacanas da atualidade nessa praia é o Choro Pra Cinco, de Brasília, que enfim fará suas primeiras apresentações ao vivo em São Paulo, ambas com entrada gratuita. A primeira nesta quinta (14) às 19h no Centro Cultural São Paulo (rua Vergueiro, nª 1.000- Paraíso- fone 0xx11-3397-4002) e a segunda nesta sexta (15) às 19h na Galeria Olido (Avenida São João, nª 473- Centro- fone 0xx11-3331-8399).

Criado em 2012 na capital brasileira, o Choro Pra Cinco é integrado por Thanise Silva (flauta), George Costa (violão), Vinícius Magalhães (violão 7 cordas), Pedro Molusco (cavaquinho) e Gabriel Carneiro (pandeiro). Eles tem como principal mérito, além da perfeita coesão instrumental, o fato de mesclarem com inteligência nos shows clássicos do chorinho e da MPB com várias composições próprias, o que dá um sotaque próprio ao seu trabalho.

Essa habilidade está plenamente presente em seu álbum Caminho dos Ventos, disponível em CD e também nas principais plataformas digitais. Este trabalho altamente recomendável traz dez faixas, entre elas as deliciosas Pela Sombra (Thanise Silva), Âncora (George Costa), Antes Que Eu Me Esqueça (George Costa e Vinícius Magalhães), Pergunta Pra Rafa (Vinícius Magalhães), Sutil (Hamilton Costa e Sebastião Tapajós) e É Nessa Que Eu Vou (Rafael dos Anjos).

Nesses sete anos de estrada, o quinteto brasiliense fez vários shows em sua cidade natal e também em Araxá (MG), Curitiba, Recife e, agora, São Paulo. Eles já realizaram duas consistentes turnês internacionais, com direito a shows em locais fechados e ao ar livre e workshops na Alemanha, França, Suíça e Bélgica (veja um registro em vídeo da segunda tour aqui).

Pela Sombra (clipe)- Choro Pra Cinco:

Rita Coolidge virá ao Brasil pela primeira vez em abril de 2019

rita coolidge 1-400x

Por Fabian Chacur

Uma belíssima notícia para os fãs de pop-rock de veia romântica. Rita Coolidge, uma das intérpretes de maior sucesso dos anos 1970 nessa área, com direito a cinco hits certeiros incluídos em trilhas de novelas globais, finalmente fará shows no Brasil. Ela se apresentará em Vitória (ES) no dia 10 de abril, no Estacionamento do Shopping Vitória, em São Paulo no dia 12 de abril, no Tom Brasil, e no dia 13 de abril no Rio de Janeiro, no Vivo Rio.

A estrela do pop-rock vive um momento importante de sua carreira. Em maio de 2018, lançou o álbum Safe In The Arms Of Time, o primeiro em 13 anos, que conta com as participações de nomes importantes como Graham Nash, Keb’ Mo’, Stan Lynch e Chris Stapleton. Ela define o momento atual de sua carreira e vida de forma muito sábia:
“É tudo sobre a jornada. Às vezes, o caminho é cercado por arco-íris e às vezes está enterrado na lama. Ainda estou aqui e ainda tenho muita gratidão por todo o processo de poder fazer música. ”

Em plena turnê de divulgação desse novo trabalho, ela trará músicas deste álbum e vários de seus maiores sucessos no repertório, com uma energia que prova que ela conseguiu superar o trauma da trágica morte de sua irmã Priscilla, com a qual integrou um trio vocal, o Walela.

Em 2015, lançou uma autobiografia, Delta Lady, título que extraiu da música homônima feita em sua homenagem pelo músico Leon Russell e sucesso mundial na voz de Joe Cocker nos anos 1970.

Rita Coolidge nasceu em Lafayetteville, Tenessee (EUA), em 1º de maio de 1945. Sua iniciação musical teve como base a música gospel. Enquanto cursava a universidade, gravava jingles para conseguir pagar os estudos. O trabalho virou uma paixão, e a levou a se decidir por mergulhar na carreira musical.

Ela foi convidada a participar do grupo Delaney & Bonnie and Friends no final dos anos 1960, e foi com eles que conheceu nomes importantes do rock com os quais gravaria backing vocals, entre eles Eric Clapton (no grande hit After Midnight) e Stephen Stills (Love The One You’re With, outro clássico do rock). Também trabalhou com Jimi Hendrix, Graham Nash, Leon Russel e Joe Cocker.

Ela participou da lendária turnê Mad Dogs And Englishmen, liderada pelo cantor britânico Joe Cocker, e no álbum ao vivo gravado durante os shows brilhou ao interpretar Superstar, de Leon Russell. Também inspirou uma das personagens do incrível rock Cowboy Movie, um dos destaques do primeiro álbum solo de David Crosby, If I Could Only Remember My Name (1971).

De 1973 a 1980, foi casada com o também consagrado ator, cantor e compositor Kris Kristofferson, com quem lançou três álbuns- Full Moon (1973), Breakaway (1974) e Natural Act (1978), que proporcionaram a eles dois troféus Grammy, o Oscar da música.

A carreira-solo, que mantinha paralelamente aos outros trabalhos, teve início em 1971 com o lançamento de um elogiado álbum autointitulado. Versátil, ela nunca se ateve a um único estilo musical, misturando rock, soul, pop, country, gospel, jazz, blues e até reggae em sua sonoridade.

Em 1977, ao lançar seu sexto trabalho individual, Anytime…Anywhere, enfim fez sucesso por conta própria, com o estouro da sua releitura para o clássico de Jackie Wilson, (Your Love Has Lifted) Higher and Higher. Logo a seguir, o álbum Love Me Again (1978) a ajudou a se firmar de vez como uma das vozes mais populares da cena pop mundial.

Nessa época, Rita virou uma espécie de presença obrigatória em trilhas de novelas globais, sempre com músicas que se tornavam grandes hits no Brasil. Fizeram muito sucesso por aqui We’re All Alone (O Astro, 1977), You (Pecado Rasgado, 1978), Love Me Again (Sinal de Alerta, 1978), I’d Rather Leave While I’m In Love (Chega Mais, 1980) e All Time High (Eu Prometo, 1983).

Por sinal, All Time High foi gravada, escrita e lançada originalmente como tema principal do filme Octopussy (1983), da franquia James Bond, tarefa para a qual só são escolhidos nomes do porte de Paul McCartney, Carly Simon, Shirley Bassey, Duran Duran, A-ha e Adelle. Bem acompanhada a moça, heim?

Em 1983, mostrando sua versatilidade e abertura para novos trabalhos alheios, ela lançou o álbum Never Let You Go, no qual releu com grande categoria hits então recentes de nomes da nova geração como Culture Club (Do You Really Want To Hurt Me), Squeeze (Tempted), Joe Jackson (Fools In Love) e Ian Dury (Stop Wasting Your Time).

You– Rita Coolidge:

Slash voltará ao Brasil para shows com The Conspirators em 2019

slash e banda-400x

Por Fabian Chacur

Para quem é fã do guitarrista Slash, uma notícia das melhores. O músico americano, após ter passado por aqui com a turnê Not In This Lifetime, que marcou seu retorno ao Guns N’ Roses, anuncia que voltará ao Brasil em breve. Será para uma turnê com oito datas que se desenvolverá entre 21 de maio e 3 de junho de 2019. Desta vez, ele estará ao lado da banda Myles Kennedy And The Conspirators, com a qual já lançou três álbuns e cujo som investe no hard rock e seus desdobramentos.

Slash (guitarra e vocais) terá a seu lado Myles Kennedy (vocal principal), Brent Fitz (bateria), Todd Kerns (baixo e vocais) e Frank Sidoris (guitarra-base e vocais). Eles terão como base de seus shows o repertório do álbum Living The Dream, lançado em setembro pelo selo do artista, o Snakepit Records, em parceria com a Warner Music, que traz músicas como The Great Pretender, Driving Rain, The Call Of The Wild, Mind Your Manners e Sugar Cane, entre outras.

Nascido em 23 de junho de 1965, Slash se tornou mundialmente conhecido como integrante do Guns N’Roses. Ele também gravou e fez shows com outras bandas capitaneadas por ele, como Snakepit, Velvet Revolver e agora The Conspirators, com quem já lançou os álbuns Apocalyptic Love (2012) e World On Fire (2014), além do mais recente. Ele marcou presença em trabalhos de artistas como Michael Jackson, Carole King, o grupo Chic e inúmeros outros, sempre com destaque, versatilidade e muita categoria.

Saiba as datas e locais dos shows de Slash no Brasil em 2019:

Data: 21 de maio (terça-feira)
Local/Cidade: Pepsi on Stage – Porto Alegre

Data: 22 de maio (quarta-feira)
Local/Cidade: Stage Music Park / Florianópolis

Data: 24 de maio (sexta-feira)
Local/Cidade: Live Curitiba / Curitiba

Data: 25 de maio (sábado)
Local/Cidade: Espaço das Américas / São Paulo

Data: 27 de maio (segunda-feira)
Local/Cidade: Arena Sabiazinho / Uberlândia

Data: 29 de maio (quarta-feira)
Local/Cidade: local a confirmar / Brasília

Data: 01 de junho (sábado)
Local/Cidade: Classic Hall / Recife

Data: 03 de junho (segunda-feira)
Local/Cidade: Centro de Convenções do Ceará / Fortaleza

The Great Pretender (clipe)- Slash:

Made In Brazil faz dois shows com LP Paulicéia Desvairada

Made in Brazil foto-400x

Por Fabian Chacur

Há 40 anos, o grupo Made In Brazil lançou Paulicéia Desvairada, considerado por muitos o melhor álbum de suas cinco décadas de existência dedicadas ao velho e bom rock and roll. Como forma de celebrar essa efeméride bacana, a banda fará na próxima quarta-feira (21) em São Paulo dois shows, respectivamente às 18h e 21h, no Sesc 24 de Maio (rua 24 de Maio, nº 109- Centro- fone 0xx11-3350-6256), com ingressos de R$ 9,00 a R$ 30,00 para cada apresentação.

Paulicéia Desvairada é o terceiro álbum da banda dos irmãos Oswaldo Rock Vecchione (vocal, baixo, violão, guitarra e gaita) e Celso Kim Vecchione (guitarra, violão, baixo e teclados), e traz homenagem à mitológica Semana de Arte Moderna Moderna de 1922, especialmente ao seu lado criativo e rompedor de barreiras. O álbum contou com a coprodução do lendário e saudoso jornalista e crítico musical Ezequiel Neves, que depois trabalharia com o Barão Vermelho.

Com 12 músicas, o LP (posteriormente relançado em CD) mostra rocks certeiros, baladas bem bacanas e blues, também, além de vocais de apoio femininos e metais. Entre outras, destacam-se a faixa titulo, Gasolina, Eu Vou Estar Com Você, Massacre, Uma Banda Made In Brazil, Massacre e Chuva. O set list dos shows trará todas essas 12 canções, e provavelmente mais alguns hits dessa banda seminal.

Além dos irmãos Vecchione, a atual formação do Made conta com Rick R.Monstrinho Vecchione (bateria), Guilherme Ziggy Mendonça (guitarra e violão), Octavio Lopes Garcia Bangla (sax), Solange Sol Blessa (vocais de apoio) e Thiago Mineiro Tavares (teclados).

Teremos como músicos convidados feras que participaram do disco e da turnê de divulgação do mesmo na época. São eles Caio Flávio (vocais), Tony Babalu (guitarra e violão), Lucinha Turnbull (vocal), Tibet (vocal), Rubens Rubão Nardo (vocal) e Naná Fernandes (guitarra). “A festa vai continuar até o mundo acabar”, como dizem versos do rockão que dá nome a esse álbum tão bacana. Uma noitada que promete se tornar histórica no centro de Sampa City!

Paulicéia Desvairada- ouça em streaming:

Fito Paes faz turnê no Brasil e divulga o seu novo trabalho

fito paes 2018-400x

Por Fabian Chacur

Fito Paez, um dos maiores nomes do rock latino, voltará ao Brasil em dezembro para três shows, nos quais cantará seus sucessos e divulgará por aqui seu mais recente álbum, La Ciudad Liberada (2017- ouça aqui ). O início será no dia 2/12 (domingo) às 21h em Porto Alegre, no Auditório Araújo Vianna (av. Osvaldo Aranha, nº 685- fone 0xx51-3268-6664), com ingressos de R$ 55,00 a R$ 280,00. Em São Paulo será em 3/12(segunda-feira) às 21h no Teatro Bradesco (av. Palestra Itália, nº 500-3º piso- Bourbon Shopping SP-fone 0xx11-3670-4100), com ingressos de R$ 80,00 a R$ 280,00.

No Rio, será dia 5/12 (quarta-feira) às 21 no Teatro Bradesco Rio (av. das Américas, nº 3.900- loja 160-Shopping Village Mall- Barra da Tijuca- fone 0xx21-3431-0100), com ingressos de R$ 110,00 a R$ 280,00.

Com 55 anos e oriundo de Rosário, Argentina, Fito é cantor, compositor, músico, cineasta, roteirista e escritor. Ele lançou seu primeiro trabalho solo, Del 63 (1984), quando ainda integrava a banda de apoio de um de seu ídolos, o ícone do rock portenho Charly Garcia. Em 1986, passou a se dedicar apenas à trajetória individual, fazendo uma irrequieta e inteligente fusão de rock, pop, jazz, soul e latinidades mil.

Em 1992, seu álbum El Amor Después Del Amor se tornou o mais bem-sucedido da história do rock argentino. Hits como Dar Es Dar, Mariposa Technicolor, Y Dale Alegria A Mi Corazón e Ciudad de Pobres Corazones o impulsionaram a fazer shows pela América Latina e outros países, sempre com ótima repercussão por parte do público. Seu CD Abre (1996) foi produzido pelo lendário Phil Ramone (que trabalhou com Paul McCartney, Billy Joel, Frank Sinatra, George Michael etc)

A ligação de Fito Paes com o Brasil vem desde os anos 1980, quando participou do filme Rock Estrela (1986) e gravou com Caetano Veloso. Desde então, gravou com Paralamas do Sucesso (é de sua autoria a música Trac Trac, grande hit do trio), Chico Buarque, Rita Lee e Titãs, além de ter lançado em 2015 o elogiado álbum Loucura Total, gravado em dupla com Paulinho Moska.

La Ciudad Liberada (clipe)- Fito Paez:

Callas in Concert adiado para 2019 por razões logísticas

callas the hologram tour-400x

Por Fabian Chacur

Duas notícias para os fãs brasileiros da saudosa cantora lírica Maria Callas (1923-1977). Primeiro, a má: o show tributo Callas in Concert- The Hologram Tour (saiba mais sobre esse espetáculo aqui), que seria realizado em São Paulo na próxima quarta-feira (16) foi adiado por razões logísticas.

A boa nova fica por conta de que o espetáculo já tem uma nova data confirmada. Será no dia 27 e março de 2017, no mesmo Espaço das Américas. Saiba mais no comunicado oficial sobre o adiamento enviado pelos organizadores do evento e reproduzido abaixo:

Adiamento do espetáculo Callas in Concert – The Hologram Tour

O espetáculo Callas in Concert – The Hologram Tour, que aconteceria no próximo dia 16 de outubro, no Espaço das Américas, em São Paulo, foi adiado por questões logísticas.

A apresentação foi remarcada para o dia 27 de março de 2019 (quarta-feira) e o local e horário do evento permanecem inalterados.

Os ingressos adquiridos para a data anterior serão válidos para a nova data, não sendo necessária a troca dos mesmos.

Caso não possa comparecer ao evento no dia 27/03/2019 (quarta-feira), será possível solicitar o cancelamento através do nosso atendimento até 01/12/2018 (sábado).

Sobre o reembolso
Caso opte pelo cancelamento, o procedimento de estorno seguirá conforme descrito abaixo:
Os valores estornados incluirão: Valor de face do ingresso, taxa de conveniência e taxa de entrega (se houve a cobrança). Esclarecemos que ingressos cortesia não serão restituídos.
As compras realizadas via Site, Aplicativo e Contact Center da Ingresso Rápido serão estornadas através do cartão de crédito utilizado e constarão na próxima fatura ou subsequente do mesmo cartão. O prazo passará a contar a partir do recebimento do e-mail de confirmação do cancelamento.
As compras parceladas no cartão de crédito (com ou sem juros) serão estornadas em única vez e se houver parcelas a vencer serão antecipadas na mesma fatura em que ocorrer a devolução.
Se você adquiriu ingressos nos Pontos de Vendas Oficiais da Ingresso Rápido utilizando cartão de débito, o valor será estornado diretamente na conta vinculada ao cartão utilizado e o valor ficará disponível na conta em até 15 (quinze) dias úteis após a data do cancelamento em sistema. Este prazo poderá ser alterado de acordo com o banco emissor e tem validade a partir da data de confirmação do cancelamento, através do canal oficial de atendimento, callas@ingressorapido.com.br.
Para as compras realizadas em dinheiro nos Pontos de Vendas Oficiais da Ingresso Rápido, será necessário enviar um e-mail para callas@ingressorapido.com.br, contendo todas as informações abaixo:
· Nome Completo;

· Telefone de contato;

· CPF do Titular da Compra;

· Senha de compra (sequência de 7 números que estão no canhoto do ingresso);

· Nome do Banco;

· Agência (com digito);

· Conta Corrente (com digito) – se for conta poupança, especificar na mensagem;

· Foto do Ingresso (OBRIGATÓRIO)

O crédito na conta especificada será realizado em até 15 (quinze) dias úteis a contar do envio do e-mail de confirmação de cancelamento.
ATENÇÃO: Não nos responsabilizamos por ingressos adquiridos fora dos canais de venda citados neste comunicado.
Em caso de dúvidas envie um e-mail para callas@ingressorapido.com.br. O atendimento será realizado exclusivamente por este canal.

Duo Gisbranco mostra novas músicas no Rio e São Paulo

Gisbranco e Chico Cesar - cre´dito Camilla Guimara~es Peq-400x

Por Fabian Chacur

O Duo Gisbranco contou com a participação especial de Chico Cesar em seu segundo CD, Flor de Abril (2011). Nascia naquele momento uma parceria que rendeu um projeto muito bacana, o CD Pássaros, no qual a dupla de pianistas musicou 15 poesias do autor de Mama África.

O álbum será divulgado com um show nesta quinta (5) às 20h no Rio no Teatro Riachuelo (rua do Passeio, nº 40- Cinelândia- fone 0xx21-2533-8799), com ingressos de R$ 25,00 a R$ 80,00, e outro em São Paulo neste sábado (7) às 22h na Casa de Francisca (rua Quintino Bocaiúva, nº 22- Sé- fone 0xx11-3052-0547), com ingressos a R$ 53,00.

Ao contrário do que fizeram em seus dois álbuns anteriores (Gisbranco-2008 e Flor de Abril-2011), centrados nos sons instrumentais, as meninas desta vez resolveram fazer, à sua moda, uma incursão pelo universo da canção brasileira. Marcam presença no álbum nomes como Monica Salmaso, Maria João, Sergio Santos, Eugênio Dale, André Mehmari, Jaques Morelenbaum e José Batista Jr.

Os shows terão diferenças entre si. O do Rio contará com a participação do parceiro Chico Cesar, que além de cantar com as garotas suas parcerias também interpretará hits de seu repertório, como Dúvida Cruel e Templo. Em São Paulo, teremos Ná Ozzetti e André Mehmari, que interpretarão Eternamente, que o duo gravou anteriormente. O violonista Fabio Nin estará no show carioca, enquanto o percussionista Rodrigo Pacato tocará nas duas apresentações.

Bianca Gismonti, que é filha do consagrado e genial músico Egberto Gismonti, conheceu Claudia Castelo na graduação em piano na UFRJ. Nascia ali uma amizade e parceria musical que se tonaria profissional a partir de 2005, e que já rendeu três CDs e um DVD. O segundo DVD, Egberto Encontra Villa, dedicado à música de Heitor Villa Lobos e Egberto Gismonti, foi gravado em 2017 na Sala Cecília Meirelles, no Rio, e está em fase de produção para lançamento futuro.

Pássaros (álbum em streaming)- Duo Gisbranco:

Bixiga 70 toca Quebra Cabeça em 3 shows no Sesc Pompeia

Bixiga 70 - créditos Nicole Heiringer-400x

Por Fabian Chacur

A música instrumental brasileira continua efervescente, com artistas de várias gerações firmes, fortes e criativos mostrando seus incríveis talentos. Um dos grupos mais bacanas surgidos nesta década atende pelo nome de Bixiga 70. Oriundos do célebre bairro paulistano, eles lançarão seu 4º álbum, Quebra Cabeça, com shows de 19 a 21 de julho (quinta a sábado), sempre ás 21h30, no Sesc Pompeia (rua Clélia, nº 93- Pompeia- fone 0xx11-7700), com ingressos de R$ 9,00 a R$ 30,00.

Quebra Cabeça, na definição deles, baseia-se na própria história da banda, que já tocou nesses anos todos em inúmeros lugares bacanas no Brasil e no exterior e se desenvolveu enquanto time musical no Traquitana, estúdio que equivale a uma espécie de casa para os rapazes. O produtor Gustavo Lenza é seu parceiro na produção musical deste novo álbum, enquanto o trabalho gráfico da capa mais uma vez fica por conta do talentoso Maurício Zuffo Kuhlmann (MZK).

O Bixiga 70 é integrado por Décio 7 (bateria), Marcelo Dworecki (baixo), Cris Scabello (guitarra), Mauricio Fleury (teclado e guitarra), Rômulo Nardes e Gustávo Cék (percussão), Cuca Ferreira (sax barítono), Daniel Nogueira (sax tenor), Douglas Antunes (trombone) e Daniel Gralha (trompete). Sua sonoridade instrumental mescla a música brasileira em suas várias vertentes com música africana, jazz e o que mais pintar, com muito groove e pegada dançante contagiante.

Bixiga 70 (2013)- Bixiga 70 (ouça em streaming):

Ritchie mostra duas facetas e faz shows com o trio Blacktie

ritchie 400x

Por Fabian Chacur

Ritchie demonstra a sua versatilidade com dois shows diferentes em São Paulo, ambos no Tupi Or Not Tupi (rua Fidalga, nº 360- Vila Madalena- fone 011-3813-7404). Nesta sexta (16) às 21h30, ele se dedica a músicas do genial cantor, compositor e músico americano Paul Simon (ingressos a R$ 100,00). Já o sábado (17, a partir das 20h) será dedicado a releituras diferenciadas de seus clássicos hits dos anos 1980, em espetáculo englobando jantar e show com início a partir das 20h (ao preço de R$ 180,00).

A performance do primeiro show terá como base o repertório do álbum Old Friends: The Songs Of Paul Simon, no qual o cantor e compositor britânico radicado há décadas no Brasil releu de forma acústica alguns clássicos do repertório do autor de The Boxer, incluindo esta canção e também The Boy In The Bubble, April Come She Will, The Only Living Boy In New York, 50 Ways To Leave Your Lover e The Sound Of Silence.

No espetáculo de sábado, intitulado Ritz- Os Hits do Ritchie, o prato principal fica por conta de versões desplugadas dos maiores sucessos do pop-rocker, entre as quais Menina Veneno, Pelo Interfone, Casanova, Transas e Voo de Coração, só para citar algumas das mais celebradas pelo público, que os adquiriu em quantidades enormes nos anos 1980.

O elemento que amarra as duas apresentações fica por conta dos músicos participantes. Teremos em cena o trio Blacktie, formato pelos experientes multi-instrumentistas Mario Manga (do Premê), Fabio Tagliaferri e Swami Jr., feras que se dividem entre instrumentos acústicos os mais diversos. Completa a turma outro cara que se vira bem com vários instrumentos, Tuco Marcondes. Eles participaram do CD com músicas de Paul Simon, e dão um tratamento luxuoso e sofisticado às canções, sem cair em exageros tolos. É música de primeira.

Old Friends: The Songs Of Paul Simon- Ritchie (em streaming):

Older posts

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑