Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: classic albums

DVD conta a história do álbum Paranoid, um dos clássicos do Black Sabbath

Por Fabian Chacur

Durante muitos anos, a crítica especializada tinha como diversão baixar o cacete em algumas bandas, e o Black Sabbath era uma delas. Para eles, o quarteto inglês fazia um som tosco, caricato e sem criatividade.

Nada como o tempo para provar se algo é consistente ou não. Precisos 40 anos depois de sua estreia no mercado fonográfico, o grupo liderado pelo vocalista Ozzy Osbourne acabou rindo por último.

Na área do heavy metal, poucas bandas conseguiram influenciar tanta gente e conquistar novos fãs a cada passagem de geração como essa aqui. E merecidamente. Eles ajudaram a criar os parâmetros desse tipo de som, com riffs pesados, letras macabras e visual repleto de cores escuras, especialmente preto.

Em novo volume da essencial coleção de DVDs Classic Albums, lançada no Brasil pela ST2, temos disponível nas lojas um documentário sobre as gravações e a importância do segundo álbum do Sabbath, Paranoid, lançado em 1970.

Se com o autointitulado álbum de estreia Ozzy Osbourne (vocal), Tony Iommy (guitarra), Geezer Butler (baixo) e Bill Ward (bateria) haviam cativado muitos fãs, o segundo disco tornou-os uma das sensações do rock and roll em termos comerciais na época.

Isso, mesmo com eles indo totalmente na contramão da geração paz e amor de Woodstock. Aqui, o que importava era o peso, o clima sinistro, o protesto agressivo, a cara de mau. Arriscaram muito e se deram bem.

Incluindo clássicos perenes do metal pesado como Iron Man, War Pigs, Electric Funeral e a faixa título, Paranoid é dissecado canção a canção, acorde por acorde, riff por riff, neste seminal DVD.

A análise levará os desavisados a perceberem as inusitadas influências de jazz na abordagem musical da banda, de onde vieram suas características sonoras básicas e como cada música era composta.

Os quatro integrantes deram entrevistas esclarecedoras, assim como o engenheiro de som do disco, Tom Allom. Também foram intercalados depoimentos de fãs ilustres do grupo, entre os quais o sempre bem articulado Henry Rollins.

Um vídeo indispensável para quem curte rock pesado, e com direito a 42 minutos adicionais de entrevistas.

Conheça os bastidores de Damn The Torpedoes (1979) em novo DVD da série Classic Albums

Por Fabian Chacur

A série Classic Albums, feita pela Eagle Rock e distribuída no Brasil pela ST2, é uma espécie de sonho realizado para os fãs de rock, pois reúne documentários detalhados sobre alguns dos mais importantes discos do estilo.

O novo volume da coleção é dedicado a Damn The Torpedoes (1979), terceiro álbum de uma das melhores e mais importantes bandas da história do rock americano, Tom Petty & The Heartbreakers. Só para variar, uma delícia de se ver/ouvir.

Considero a banda liderada pelo cantor, compositor e guitarrista Tom Petty uma espécie de elo perdido entre os Byrds e o R.E.M., com direito a forte tempero do folk rock inglês dos anos 60.

Oriundo da Florida, a banda lançou seu primeiro álbum, autointitulado, em 1976. O disco demorou um ano para entrar nas paradas, e ficou por lá mais ou menos esse mesmo prazo. Escrevi recentemente sobre ele aqui em Mondo Pop. Discaço!

Após lançar o segundo em 1978 (You’re Gonna Get It) e mesmo muito gratos ao ótimo trabalho feito pelo veterano produtor Denny Cordell (conhecido por atuar com Joe Cocker, The Move e Procol Harum), sentiam que era hora de procurar outro profissional.

O próprio Cordell indicou Jimmy Iovine (Stevie Nicks, Paty Smith), e o DVD mostra como foi o entrosamento entre eles, sendo que a arma secreta de Iovine era o excepcional engenheiro de som Shelly Yakus.

Sem abandonar a sonoridade a qual havia abraçado nos discos anteriores, a banda de Petty veio com um som ainda mais calibrado e hits irresistíveis como Don’t Do Me Like That, Even The Losers e Refugee.

Resultado: Damn The Torpedoes colocou a banda no primeirissimo time do rock americano em termos comerciais (pois em termos artísticos eles já estavam lá), de onde nunca mais saiu.

O documentário apresenta entrevistas com Petty e os outros integrantes da banda, assim como Iovine, Yakus e Denny Cordell, que explicam faixa por faixa, com deliciosos detalhes sonoros e de bastidores.

Como esses documentários costumam ser apresentados na televisão de tempos em tempos, vale o aviso: as versões em DVD sempre trazem generosos extras, que neste caso equivalem a mais de 42 minutos, além dos 50 minutos do programa.

Classic Albums- Damn The Torpedoes é indicado para os mal informados que pensam ser Petty apenas um sortudo que integrou o supergrupo Travelling Wylburys no final dos anos 80. Vocês acham que Bob Dylan, George Harrison, Jeff Lynne e Roy Orbison dariam essa boiada a alguém que não fosse um grande artista? Doce ilusão… Ele mereceu estar lá.

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑