Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: marília medalha

Gonzaga Leal esbanja brasilidade em novo CD

Por Fabian Chacur

Com mais de 30 anos de estrada, o cantor e autor pernambucano Gonzaga Leal traz como marca registrada o desejo de mergulhar nas várias sonoridades da música popular brasileira, sem se prender a um único estilo. Seu novo CD, De Mim, lançado pela via independente, é uma boa prova da consistência de sua proposta, com 15 faixas que equivalem a uma bonita viagem pela musicalidade tupiniquim de qualidade.

Nascido em Serra Talhada e radicado desde a adolescência em Recife (PE), Gonzaga tem no currículo atuações em shows e discos de gente do gabarito de Edu Lobo, Boca Livre, Milton Nascimento, Alaíde Costa e inúmeros outros. Já lançou diversos trabalhos individuais, entre os quais O Olhar Brasileiro (2000), Um Tributo a Nelson Ferreira (2002) e Cantando Capiba…e Sentirás o Meu Cuidado (2004).

De Mim inclui em seu repertório composições de autores de vários estados brasileiros, como Altay Veloso, Adriana Calcanhoto, Paulo Cesar Pinheiro, Luiz Tatit, Fábio Tagliaferri e Junio Barreto, só para citar alguns. Os arranjos musicais são minimalistas, delicados e bastante elaborados, um deles assinados pelo grande músico e arranjador Jaime Além, conhecido por seu trabalho realizado há muitos anos com Maria Bethânia.

Com sua voz suave e doce, Gonzaga Leal dá um tom sóbrio e bem pessoal ao repertório. Um dos destaques do álbum fica por conta da participação especial da amiga Marília Medalha, conhecida pelo antológico dueto com Edu Lobo no clássico Ponteio. Aqui, ela divide com Gonzaga as músicas Voo Cego e Deusa da Lua, dois dos momentos mais felizes desse álbum.

A marcante cantora Cida Moreira é a atração da faixa A Janela Da Casa do Tempo. J. Veloso marca presença em Sonho Imaginoso, enquanto Juliano Holanda e Públius comparecem em Ainda Bem Que Eu Trouxe a Viola. Por sinal, a viola brasileira é uma das paixões confessas de Gonzaga Leal, e uma das principais inspirações para sua obra e este trabalho em particular.

Com ótima produção, participação de músicos de primeira linha e apresentação gráfica belíssima, com direito a capa digipack e encarte luxuoso, De Mim é o tipo de trabalho que certamente irá cativar os fãs da música popular brasileira de real mérito artístico, além de ser prova concreta e segura de que a produção independente brasileira continua crescendo cada vez mais em termos qualitativos e organizacionais.

Ouça Água Serenada, do CD De Mim, de Gonzaga Leal:

Generosos extras tornam o DVD de Uma Noite Em 1967 ainda melhor do que o ótimo documentário

Por Fabian Chacur

Uma Noite Em 67 é um dos melhores documentários já feitos tendo a música popular brasileira como tema.

O filme dirigido por Renato Terra e Ricardo Calil retrata de forma brilhante o 3º Festival da Música Popular Brasileira, realizado pela TV Record em 1967 e um marco na história de nossa música.

Já escrevi em Mondo Pop sobre a atração.

Agora, tive a oportunidade de conferir a edição em DVD, que merece a palavra sublime como adjetivo a denotar sua alta qualidade.

Aos 85 minutos do filme, foi acrescentado mais ou menos o mesmo tempo de extras.

Esse material amplia o universo abordado pelo documentário de forma magnífica.

Temos, por exemplo, entrevistas com alguns dos integrantes da atuante plateia daquele evento, entre os quais a incrível jornalista Telé Cardim, que rouba a cena com seu carisma e deliciosas memórias.

Foram 12 as músicas finalistas da competição musical. As cinco primeiras foram abordadas no documentário.

Seis das outras sete ficaram para os extras, com direito a detalhes bacanas sobre cada uma delas e a execução das mesmas na íntegra.

Só ficou faltando Ventania, de Geraldo Vandré, que sequer é citada no filme ou nos extras.

Certamente para evitar problemas legais que poderiam ser causados pelo polêmico autor e intérprete. Mas não faz falta…

No segmento intitulado Causos, temos histórias adicionais daquele festival e também da época, contados por Chico Buarque, Caetano Veloso, Marília Medalha, Ferreira Gullar e outros.

Uma Noite em 67, o DVD, é uma fantástica viagem a uma era em que a música no Brasil era encarada como algo que ia muito além de simples notas em partituras interpretadas por seres humanos iguais a nós.

Este DVD equivale a uma verdadeira aula de história e música feita de forma fluente, gostosa e cativante.

Um presentão que todo fã de música popular brasileira de verdade precisa dar para si.

Ouça Ponteio, a vencedora do festival:

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑