Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: rio da lua

Lô Borges mostra Rio da Lua e outros sucessos em São Paulo

lo borges-400x

Por Fabian Chacur

Aos 67 anos de idade, o cantor, compositor e músico mineiro Lô Borges vive um momento inspirado em sua carreira. Após ter lançado em 2018 um esplêndido DVD gravado ao vivo, ele recentemente nos ofereceu um novo trabalho de inéditas, o delicioso CD Rio da Lua (leia a resenha de Mondo Pop aqui). Ele estará em São Paulo para shows neste sábado (6) às 21h e no domingo (7) às 18h no Teatro do Sesc Pompeia (Rua Clélia, nº 93- Pompeia- fone 0xx11-3871-7700), com ingressos de R$ 9,00 a R$ 30,00.

Rio da Lua traz dez parcerias de Lô com um velho amigo, o excelente cantor, compositor e músico Nelson Angelo, com quem ele curiosamente nunca havia composto uma única canção sequer. Valeu a espera, pois o CD é impecável, um dos melhores de 2019. A novidade fica por conta de o ilustre integrante do Clube da Esquina ter pela primeira vez musicado letras, quando seu processo criativo habitual é encaixar as palavras em melodias criadas previamente.

Se as canções do novo álbum terão destaque no repertório destas duas apresentações em Sampa City, os fãs podem aguardar também diversos de seus grandes sucessos nesses quase 50 anos de trajetória artística no set list. Entre elas, certamente estarão Clube da Esquina nº 2, O Trem Azul, Paisagem da Janela e Feira Moderna, só para citar algumas delas. Garantia de canções maravilhosas o tempo todo ou o seu dinheiro de volta.

Ouça o álbum Rio da Lua em streaming:

Lô Borges nos oferece 10 novos clássicos no inspirado Rio da Lua

Capa.cdr

Por Fabian Chacur

Em 2018, Lô Borges nos ofereceu uma bela e emocionante releitura de seus trabalhos de estreia de 1972, o maravilhoso DVD Tênis+Clube Ao Vivo no Circo Voador (leia a resenha aqui). Seria até normal esperar que ele ficasse um bom tempo capitalizando os louros oriundos desse lançamento. No entanto, o cantor, compositor e cantor mineiro prova que, aos 67 anos, quer mesmo é viver novas emoções. No caso, um novo CD, o maravilhoso Rio da Lua (Deck).

Rio da Lua adiciona duas novidades a sua carreira. Normalmente, Lô compõe as melodias, para depois encaixar as letras, feitas por ele ou outros parceiros. Desta vez, inverteu-se o processo. As letras apareceram primeiro, para serem posteriormente musicadas. A segunda nova decorre daí: pela primeira vez, ele compôs em parceria com o cantor, compositor e músico mineiro Nelson Angelo, outro egresso do Clube da Esquina. O amigo mandava as letras via aplicativo digital, e ele as ia transformando em canções. O resultado gerou dez belezuras compatíveis com o que de melhor eles já fizeram.

Tendo seu violão como âncora, Lô traz a seu lado Henrique Matheus (guitarras), o irmão Telo Borges (piano e teclados), Thiago Corrêa (baixo) e Fernando Monteiro (bateria). Esse time criou uma sonoridade envolvente e consistente, repleta de sutilezas e de uma capacidade inesgotável de embelezar canções que já seriam capazes de nos cativar, mesmo que fossem executadas só no modo voz-e-violão. Virou uma sólida banda de folk-pop-rock, ou de MPB pop, se preferir. Tudo criando o clima ideal para abrigar a voz suave, docemente apaixonada e fantasticamente bem colocada desse trovador roqueiro que é Lô Borges.

O parceiro de Milton Nascimento soube aproveitar a poesia visionária e viajante de Nelson Angelo, cujas letras nos falam de sonhos e de como encarar a vida, os momentos difíceis, as paixões e as perspectivas futuras, tudo sem cair em autoajuda barata ou reducionismo imbecilizante. Aqui, o tom é a beleza estética com forte conteúdo filosófico. Tudo embalado por aquelas melodias que vão te ganhando de tal forma que, quando você se dá conta, já ouviu o CD umas mil vezes. E que venha a milésima primeira!

Qualquer uma das dez canções merece elogios efusivos, mas a faixa-título, Em Outras Canções, Flecha Certeira, Partimos, Inusitada e especialmente Profeta, que encerra o álbum com seu clima jazzy misterioso, são pepitas preciosas em meio a uma verdadeira Serra Pelada musical. Rio da Lua, é obra ao mesmo tempo repleta da consistência que só a maturidade dá ao artista e recheada daquele idealismo juvenil inspirado e sincero que tantas coisas boas proporcionou no mundo da música. Que venham boas novas todo dia!

Ouça Rio da Lua, de Lô Borges:

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑