Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: jody watley

Kathy Sledge, Jody Watley e DJs estarão em Disco Fever

shalamar_2015_400x

Por Fabian Chacur

Os fãs de disco music tem um bom programa para o dia 13 de junho (sábado) em São Paulo. Trata-se do evento Disco Fever, que terá como atrações os DJs Vadão e André Souza e duas importantes divas daqueles anos áureos da música dançante: as cantoras americanas Kathy Sledge (ex-integrante do grupo Sister Sledge) e Jody Watley (que vem com nova formação da Shalamar).

A festa começa às 22h e terá como palco o Espaço das Américas (rua Tagipuru, 795- Barra Funda- fone 0xx11-2027-0777), com ingressos custando de R$180,00 a R$ 380,00 (mais informações no site www.espacodasamericas.com.br). A discotecagem dos experientes Vadão e André Souza ocorrerá antes e após os shows, com direito aos grandes clássicos da dance music.

Kathy Sledge nasceu em 6 de janeiro de 1959 e foi a vocalista líder do quarteto Sister Sledge entre 1971 e 1989, ao lado das irmãs Debra, Joni e Kim. O grupo estourou em 1978/79 ao ser produzido por Nile Rodgers e Bernard Edwards, do grupo Chic, quando gravaram os álbuns We Are Family e Love Somebody Today, emplacando hits como We Are Family, He’s The Greatest Dancer e Lost In Music, entre outros.

Após sair do grupo, Kathy mantém uma carreira solo de sucesso mediano, mas continua com aquele vozeirão que a tornou famosa. Há pouco, gravou ao lado do grupo Aristofreeks a sensacional Keep It Movin’, que a trouxe de volta aos charts. Em seus shows, ela nunca deixa de cantar os hits dos bons tempos, especialmente o hino We Are Family.

kathy sledge-400x

Por coincidência, Jody Watley nasceu no mesmo ano e mês de Kathy, só que no dia 30. Ela começou a carreira como dançarina do programa televisivo de black music Soul Train, até que foi convidada a participar de um novo grupo vocal, o Shalamar, ao lado do também dançarino Jeffrey Daniels. O trio ganharia sua formação clássica em 1979 com a entrada do cantor Howard Hewett, estourando logo de cara com o hit The Second Time Around.

O trio em sua escalação seminal se manteve na ativa de 1979 a 1983, período durante o qual emplacou sucessos como The Second Time Around, Make That Move, Full Of Fire, A Time To Remember e This Is For The Lover In You. Sua mistura de disco, soul e funk, com direito a vocalizações matadoras e coreografias dançantes bacanas marcou época.

Após sair do Shalamar, Jody Watley conseguiu sucesso como artista solo a partir de 1987, com hits como Don’t You Want Me e Looking For a New Love. Atualmente, após ganhar na Justiça os direitos sobre o nome Shalamar, montou uma nova formação do trio, tendo a seu lado os novatos Nat Allen Smith e Rosero McCoy, que virão com ela ao Brasil.

Vale o registro: Howard Hewett e Jeffrey Daniels também estão fazendo shows pelo mundo afora usando o nome Shalamar, tendo como substituta de Jody a cantora Carolyn Griffey. Uma pena Watley, Daniels e Hewett não se entenderem e não voltarem com a formação clássica do grupo, que certamente atrairia com tudo a atenção da mídia.

Keep It Movin’– AristoFreeks ft. Kathy Sledge :

We Are Family– Nile Rodgers, Flea & Kathy Sledge Grammy Week Jam:

We Are Family (original version)- Sister Sledge:

Make That Move, Friends, Sweeter As The Days Go By– Shalamar live (c/Jeffrey Daniel e Howard Hewett):

Make That Move (original studio version 1980)- Shalamar:

Don’t You Want Me– Jody Watley:

Three For Love- Shalamar (Solar Records-1980)

Por Fabian Chacur

O estilo Motown de se fazer música gerou diversos frutos no cenário da música americana. Transformar uma simples gravadora em uma verdadeira fábrica musical, com direito a estúdio, editora, músicos e compositores próprios, inspirou muita gente boa a fazer o mesmo.

Em Los Angeles, por exemplo, surgir a Solar (nome extraído de Sound Of Los Angeles) Records. Uma de suas crias foi o trio vocal Shalamar. Do início em 1977 para gravar um despretensioso pot-pourry de sucessos da Motown intitulado Uptown Festival, o time cresceu muito em pouco tempo.

Em 1980, chegava às lojas Three For Love, seu melhor e mais bem-sucedido álbum (o quarto lançado em apenas quatro anos) em termos artísticos e comerciais. Um daqueles trabalhos para esfregar na cara de quem mete o pau de graça na disco music.

O time era integrado pela bela Jody Watley e pelo parceiro de dança Jeffrey Daniels. Após o lançamento do segundo disco, Gary Mumford resolveu sair de cena, e foi substituído por alguém ainda mais talentoso, Howard Hewett.

O entrosamento do trio foi muito rápido. A capacidade deles fazerem vocalizações juntos, solarem e também dançarem tornou o Shalamar uma das grandes sensações da música pop daquele período.

Three For Love se divide entre canções balançadas (ou “balanços”, como se chamava antigamente esse tipo de música aqui no Brasil, cujo rótulo virou dance music há seculos) e baladas matadoras.

Make That Move é o grande destaque. Trata-se de uma espetacular canção disco repleta de vocalizações espertas, sutis variações rítmicas e um swing para se dançar até cair. Irresistível e hit instantâneo, quando foi lançada.

Full Of Fire também segue a linha disco, embora mais próxima do funk, enquanto a vibrante Pop Along Kid (interpretada por Daniels) é um funk mais compassado, com belos riffs instrumentais. Attention To My Baby combina com rara felicidade pop e funk, prova da versatilidade do trio.

Work it Out é bem pop, e tenta recriar a sonoridade de hit do disco anterior, a estupenda The Second Time Around, com resultado aceitável. Melhor resultado obtém a ondulada Somethings Never Change, uma delícia.

Somewhere There’s a Love soa como uma versão juvenil da soul music, com muito sentimento por parte dos intérpretes.

This Is For The Lover In You é soul puro, com vocais avassaladores e se tornando o maior clássico romântico do trio, regravado nos anos 90 por Babyface com a participação do trio em rara aparição após sua separação, ainda nos anos 80.

Um dos segredos do álbum é o fato de o repertório ser escrito em parcerias com alguns dos músicos que gravaram as faixas, o que obviamente gerou ainda mais esforço por parte deles. E também a produção a cargo de Leon Silvers III, do grupo The Silvers, outro nome chave para a Solar Records.

A consistência do material contido em Three For Love nunca mais foi repetido no mesmo grau pela banda, embora eles tenham posteriormente gravado músicas bem bacanas, entre as quais A Night To Remember, Dead Giveaway e Over And Over.

O Shalamar deixou saudades e canções para animar festinhas até hoje, como este CD aqui prova com veemência.

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑