Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Estreia de Clapton ganha reedição luxuosa

eric_claptonpor Fabian Chacur

Quando lançou seu primeiro disco solo, em agosto de 1970,  Eric Clapton já havia entrado para a história do rock. Afinal, o cara integrou, em um período de cinco anos, bandas seminais para o gênero.

Clapton tocou com os Yardbirds, John Mayall And The Bluesbreakers, Cream e Blind Faith, de 1964 a 1969. Uma banda melhor do que a outra. E se firmando como um verdadeiro gênio da guitarra rock.

O que esperar de sua estreia como artista solo? Um disco repleto de solos, de ego exacerbado, de arrogância? Nada disso. Eric Clapton, o CD, significou a opção do cantor, compositor e músico britânico em outro rumo.

Esse álbum seminal na trajetória de Eric Clapton chega às lojas brasileiras em uma reedição daquelas de esfregar na cara de quem acha o formato CD acabado. A capa abre em quatro partes, e é de papelão duro plastificado.

O encarte é um livreto repleto de fotos (várias delas inéditas) e informações sobre as gravações do álbum. Mas o melhor mesmo é o conteúdo musical.

São dois CDs. O primeiro traz a versão original do álbum, com mixagem a cargo do produtor Tom Dowd. Além das músicas originais, inclui três faixas bônus.

O segundo apresenta pela primeira vez a versão mixada por Delaney Bramlett, músico que teve participação fundamental nesse momento da carreira de Clapton.

Delaney Bramlett, assim como o grupo The Band, ajudou Clapton a optar por um mergulho às raízes da música americana, com direito a certeiras incursões pelo blues, folk, soul e rock.

Ao invés de virtuosismo exacerbado, temos aqui a guitarra a serviço das canções, solando quando necessário, mas sem cair em caricaturas ou masturbação musical. A música fala mais alto, sempre.

Boa parte do repertório leva a assinatura de Clapton e Bramlett, incluindo maravilhas como a instrumental Slunky e as ótimas Bottle Of Red Wine e Let It Rain. Bramlett também dá uma força nos vocais.

O maior sucesso do álbum foi After Midnight, que Clapton regravou do cantor e compositor J.J.Cale, de quem gravaria posteriormente Cocaine e com quem faria um disco em dupla, há pouco tempo.

Os músicos que tocam no disco são basicamente os da banda de Delaney, incluindo sua esposa Bonnie, a posteriormente estrela Rita Coolidge, o baixista Carl Radle, o baterista Jim Gordon e o saxofonista Bob Keys.

Stephen Stills também marca presença, assim como Sonny Curtis e Jerry Allison, que tocaram no Buddy Holly And The Crickets.

Eric Clapton, o álbum, é o primeiro ato de uma carreira solo que se não pode ser considerada perfeita, está repleta de grandes momentos. E nessa edição luxuosa, é um belo ítem para ser acrescentando à sua discoteca.

6 Comments

  1. Alexandre Damiano

    December 17, 2009 at 12:44 pm

    nossa…belo presente de Natal hein?

    Fabian,
    cade o post sobre o kiss ?
    rssss

    sorry….

  2. Calma, Alê Recife, calma…rsrsrsrsrs Mas pode cobrar, que vai ter!!!! Grande abraço e muito obrigado pela visita!!!!

  3. hahahha, olha lá o Damiano pedindo post do Kiss de Natal! =)

    Mas que edição cool e luxuosa hein?Vou incluir na lista do papai noel, he he he

    Saudações Chacur!

  4. Ele precisa tomar cuidado com o que pede, Carla! Eu vou fazer em breve esse post, ehehehehe Brigadão pela visita, e tudo de bom!

  5. Oi, Fabian

    Que milagre a Universal lançar esse CD por aqui e espero que em 2010 lancem outros titulos deluxe edition maravilhosos que eles possuem em seu catalogo. aqui vai algumas dicas do que deveria ser lançado aqui e com um preço bem mais em conta:

    Frampton Comes Alive – Peter Frampton
    Whos Next / Sell Out / My Generation – The Who
    Argus – Wishbone Ash
    Night and Day – Joe Jackson
    Lets Get it On / I Want You – Marvin Gaye
    Eat a Peach / At Filmore East – Allman Brothers
    Mad Dog and Englishmen – Joe Cocker
    Goodbye Yellow Brick Road / Captain Fantastic / Tumbleweed Connection – Elton John
    461 Ocean Boulevard – Eric Clapton
    Street Survivors / Gimme Back my Bullets / One more from the road – Lynyrd Skynyrd
    Teaser and the firecat / Tea for the tillerman – Cat Stevens
    Blind Faith
    Disraeli Gears – Cream

    E ai, Fabian, não seria uma boa que esses titulos fossem lançados por aqui?

  6. Bela lista, André Luiz! Todos são discos realmente essenciais para quem gosta de rock de altíssima qualidade. Tenho alguns desses títulos, e os recomendo com entusiasmo. Tomara que a Universal brasileira possa ter boa vontade e lance por aqui algumas dessas edições especiais. São discos essenciais, e com formato que detona qualquer possibilidade de de um fã de verdade se contentar em baixar da internet. Grande abraço, muito obrigado pela visita, e volte sempre!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2019 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑