Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Como seria Elvis Presley com 75 anos?

por Fabian Chacur

Na próxima sexta (dia 8), se vivo, Elvis Presley completaria 75 anos. Quis o destino, no entanto, que o cantor americano nos deixasse com apenas 42 anos, em um triste 16 de agosto de 1977.

Como estaria o nosso querido Rei do Rock, se a morte não o tivesse levado tão cedo? Será que continuaria amado por milhões de fãs em todo o planeta? Teria gravado mais discos legais? Feito shows inesquecíveis?

Como não existe “se” na vida, é melhor nem pensar. Preferível imaginar que ele aproveitou da melhor forma possível seu tempo aqui na Terra, e que fez o suficiente para, 33 anos após sua partida, ainda ser lembrado com carinho.

Elvis Presley foi o Rei do Rock, mas nunca se limitou a um único estilo musical. Mandou bem no pop, no soul, no romântico, no country… Quando estava inspirado, arrebentava, mesmo. Uma voz marcante.

Todo fã tem suas músicas prediletas, e eu tenho as minhas de Elvis The Pelvis. Kiss Me Quick e Don’t Be Cruel, que entraram em álbuns de novela ou coletâneas globais, foram as minhas primeiras favoritas, nos anos 70.

Ambas foram gravadas nos anos 50, mas só as conheci quando era moleque, em um desses revivais da música daquele período.

A única música dele que conheci no lançamento e que logo me cativou foi o rockão Burning Love, até hoje a minha favorita, de tudo o que ele gravou.

Balada country agitada e bacana como Suspicious Mind acho que não existe. E a interpretação do cara é simplesmente demencial, de tão boa. Polk Salad Annie é outra que arrebenta. E See See Rider, então? Que abertura de show!

Mesmo em sua fase Las Vegas (ou Las Bregas, como adoro chamar aquela cidade do exagero), Elvis continuou cantando bem. Nem sempre o repertório ou os arranjos ajudavam, mas a voz estava lá, firme e bela.

Nada melhor para encerrar esse Elvis Remembering do que Blue Suede Shoes. O Rei do Rock tornou essa composição de Carl Perkins um dos rocks mais famosos de todos os tempos. Um clássico marcante. And Elvis has left the building…but not of our hearts!

2 Comments

  1. Alexandre Damiano

    January 6, 2010 at 5:00 pm

    Elvis !!! Simplesmente a melhor voz de todos os tempos!

    As minhas humildes escolhidas:

    Suspicius Mind

    In the ghetto

    abraços

  2. Belas escolhas, Alexandre!!!! In The Ghetto é realmente de arrepiar!!!! Pena que o cara não teve maturidade para se manter vivo por mais tempo, e nos oferecer mais dessa voz realmente iluminada. Grande abraço e tudo de bom procê e pros seus!!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

*

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑