Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Search results: "dash crofts"

James Seals, 80 anos, da dupla de soft rock Seals & Crofts

james seals divulgacao-400x

Por Fabian Chacur

Das inúmeras músicas de que gosto, Summer Breeze ocupa um lugar muito especial, pois me traz belas recordações de meus tempos de criança. Essa gravação estourou há exatos 50 anos com a dupla Seals & Crofts (leia mais sobre eles aqui). Pois nesta segunda-feira (6), foi anunciada a morte, aos 80 anos de idade, de James Seals, um dos integrantes do duo. Ele estava afastado do show business desde 2017, após ter sofrido um derrame.

A notícia foi tornada pública, através de uma rede social, pelo cantor, compositor e músico Brady Seals, ex-integrante da bem-sucedida banda country Little Texas, artista-solo de boa repercussão e primo de James.

James Seals nasceu em 17 de outubro de 1941, e começou a se tornar conhecido no cenário musical no finalzinho dos anos 1950, quando entrou no grupo The Champs, logo após esta banda americana estourar com Tequila. Foi ali que ele começou a sua amizade e parceria musical com Dash Crofts, que iria gerar, em 1970, a dupla Seals & Crofts.

O duo lançou dois álbuns independentes e um pela Warner sem grande repercussão, embora ficasse clara a qualidade de sua música, uma mistura de country, folk e rock que posteriormente ganharias os rótulos soft rock e bittersweet rock. A coisa pegou no breu pra eles em 1972 quando Summer Breeze, faixa-título de seu 4º álbum, tornou-se um grande sucesso, atingindo o top 10 nos EUA e estourando no mundo todo.

Com vocalizações impecáveis (com Jim no vocal líder) e composições encantadoras, Seals & Crofts emplacaram hits marcantes até o final dos anos 1970. Entre outras, Diamond Girl (ouça aqui), We May Never Pass This Way Again (ouça aqui), Get Closer (ouça aqui) e até mesmo a influenciada pela disco music You’re The Love (ouça aqui).

Com o fim do contrato com a Warner, no comecinho dos anos 1980, a dupla resolveu se desfazer, voltando em dois curtos períodos apenas, em 1991 e 2004. James chegou a fazer shows com o seu irmão Dan Seals, integrante de outra dupla de sucesso daqueles anos 1970, England Dan & John Ford Coley, que estourou com canções maravilhosas como I’d Really Love To See You Tonight (ouça aqui) e Love Is The Answer (ouça aqui). Dan se foi em 2009.

Summer Breeze– Seals & Crofts:

Greatest Hits- Seals & Crofts (1975-Warner)

Por Fabian Chacur

Ah, o ano de 1972! Trata-se de uma época mágica para mim, quando tinha dez anos de idade (completei onze em setembro) e comecei a comprar discos, especialmente compactos singles, aqueles com uma música de cada lado. Um deles incluia as músicas Summer Breeze de um lado e East Of Ginger Trees do outro.

Summer Breeze colocou pela primeira vez nas paradas de sucesso do mundo a dupla Seals & Crofts. Seus integrantes, no entanto, já haviam rodado muito até então. James Seals (vocais, violão, guitarra, violino, sax) nasceu em 1941, enquanto Dash Crofts é um ano mais velho. Eles se conheceram crianças, e começaram a tocar em 1958.

Até os idos de 1965, integraram a banda The Champs, que estourou meses antes de eles entrarem a bordo, com a célebre instrumental Tequila.. Em 1966, após muitas idas e vindas, criaram o grupo Dawnbreakers ao lado do guitarrista Louie Shelton. A banda, no entanto, acabou em 1970. Seals e Crofts resolveram continuar, agora como duo.

Shelton se tornou produtor e assumiu essa função nos discos do duo. Dois discos foram lançados por um selo independente e pouco venderam, mas a consistência de seu trabalho atraiu as atenções da gravadora Warner, que os contratou. No início de 1972, o álbum Year Of Sunday chegou às lojas, mas também patinou nas vendas.

Felizmente os executivos da Warner continuaram acreditando em seus contratados, e naquele mesmo 1972, Summer Breeze quebrou a zica dos músicos oriundos do estado do Texas. Com sua melodia marcante, letra evocativa e romântica e arranjo com forte teor acústico, a canção os inseriu no cenário do bittersweet rock de James Taylor.

Com vocalizações marcantes e um coquetel sonoro composto por folk, country,rock e pop muito bem arquitetado, Seals & Crofts continuariam emplacando outros sucessos bacanas, entre os quais Diamond Girl, We May Never Pass This Way (Again), When I Meet Them, Ruby Jean And Billie Lee. Em 1975, chegou às lojas a coletânea Greatest Hits, com 10 faixas e um bom resumo de sua era de ouro.

Greatest Hits é daqueles álbuns que você pode ouvir de ponta a ponta sem susto, e serve como bom resumo do bittersweet rock melódico e repleto de mensagens positivas, algumas oriundas da filosofia oriental Baha’i seguida pelos amigos e de cuja “bíblia” foram extraídas algumas das inspirações de suas letras. Hipongas, sim, mas com consistência.

Até o fim dos anos 70, o duo emplacou outros hits, como Get Closer, e até flertou com a disco music. A partir de 1980, quando lançaram The Longest Road (com participações especiais de Stanley Clarke e Chick Corea), James Seal se tornou compositor e artista country, enquanto Dash Crofts deu uma sumida. Nos anos 90, eles fizeram shows com a banda australiana de soft-folk-country rock Little River Band. Mas suas músicas continuam emocionando.

Summer Breeze, com Seals & Crofts:

We May Never Pass This Way (Again), com Seals & Crofts:

Diamond Girl (Live), com Seals & Crofts:

When I Meet Them Diamond Girl Ruby Jean And Billie Lee – Seals & Crofts:

As belas canções soft rock de Seals & Crofts

Por Fabian Chacur

 

A música tem o poder de nos fazer viajar rumo a eras distantes. Summer Breeze, por exemplo, me proporciona recordar de meus tempos de moleque, quando começava a comprar meus primeiros discos, especialmente os compactos simples, com uma música de cada lado. Com a lírica East Of Ginger Trees do outro lado, o single com Summer Breeze foi um dos primeiros a entrar na minha coleção. Canção doce, com ênfase acústica, bela melodia e harmonizações vocais arrepiantes, proporcionou o meu contato inicial com o trabalho da dupla Seals & Crofts, que ao lado de Crosby Stills Nash & Young, America, James Taylor, The Eagles e Carole King estiveram na linha de frente de um dos estilos mais populares e frutíferos dos anos 70, o soft rock, ou bittersweet rock, mistura de rock, country e folk com ênfase acústica e letras confessionais. James Seals nasceu em 1941 e Dash Crofts em 1940, ambos no estado americano do Texas. Ainda jovens, participaram do grupo The Champs (do hit instrumental Tequila) e tocaram com Glen Campbell até iniciar o trabalho em dupla, a partir de 1969. Só chegaram às paradas com o quarto álbum, Summer Breeze (1972), mas daí até 1978, emplacaram várias outras canções de sucesso. Maravilhas como a swingada Diamond Girl, a intensa Humminbirg, a country rock When I Meet Them, a doce I’ll Play For You, a belíssima balada We May Never Pass This Way (Again) , a misteriosa Castles In The Sand e a influenciada pelo soul Get Closer. A partir dos anos 80, foram cada um pro seu lado, mas se reuniram novamente em 1991/92, e satisfazem os nostálgicos de tempos em tempos com comebacks pontuais. Curiosidades: Summer Breeze teve inspirada releitura por parte do grupo negro The Isley Brothers em 1973, no álbum 3+3; James Seals tem vários parentes no meio musical, incluindo Dan Seals, que fez sucesso como integrante do duo England Dan & John Ford Coley (dos hits I’d Really Love To See You Tonight e Love Is The Answer) e um integrante do grupo country rock Little Texas. A coletânea Greatest Hits saiu no Brasil e é o melhor lugar para se conhecer esse trabalho que até hoje arrepia por sua beleza singela e harmônica.

 

Summer Breeze ao vivo em 1974:

 

http://www.youtube.com/watch?v=TEF470mXqU4

 

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑