Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: fama

Dan Torres lança CD com suas gravações para trilhas de TV

dan torres capa cd novelas-400x

Por Fabian Chacur

Dan Torres é um dos nomes mais frequentes em trilhas de novelas globais nos últimos anos. A participação dele nesses álbuns se mostrou tão grande a ponte de justificar o lançamento de Novelas, compilação que reúne 13 músicas incluídas durante as tramas das atrações da Globo e uma faixa bônus composta e gravada para uma cena específica.

Nascido em Londres no dia 2 de abril de 1979, tendo pai brasileiro e mãe inglesa, ele se mudou para o Brasil em 2003, e pouco tempo depois participou do programa global Fama, no qual se destacou. Posteriormente, criou com Cidia Luiza a dupla Cidia e Dan, que gravou CDs e DVDs e se manteve na ativa durante quatro anos. Em 2009, iniciou a carreira solo, que em 2016 deve render seu terceiro trabalho centrado em material autoral.

Uma das marcas de Dan é a capacidade de reler de forma discreta e boa de se ouvir alguns clássicos da música pop de todos os tempos. Em Novelas, podemos ouvir Lucy In The Sky With Diamonds, Lay Lady Lay, The Way You Look Tonight, Unchained Melody, Don’t Let Me Be Misunderstood, I Need You e Yesterday, que integraram trilhas de novelas globais de sucesso como Império, Sete Vidas, Guerra dos Sexos (o remake), Duas Caras, Malhação, Babilônia e Em Família.

Três músicas de autoria do próprio Dan também estiveram nas trilhas e estão em Novelas. São elas Calling, Splendor e Wishing You Could Stay, que reforçam o estilo próprio do cantor em uma região entre o folk, o soft rock e o pop, com direito a melodias delicadas e a uma boa voz que guarda alguma semelhanças com a de Michael Bublé. No geral, uma compilação eficiente e satisfatória.

The Way You Look Tonight– Dan Torres:

Lay Lady Lay– Dan Torres:

I Can’t Live Without Your Love– Dan Torres:

Fame versão 2009 toma de goleada do original

FAME SOUNDTRACKPor Fabian Chacur

O estouro do filme Saturday Night Fever (Os Embalos de Sábado à Noite, 1977) e de sua explosiva trilha sonora levou os executivos de gravadoras e empresas cinematográficas a investirem forte em musicais a partir daí. Todos queriam o seu Fever. Fame (Fama, 1980), dirigido por Alan Parker (o mesmo de The Wall e The Commitments-Loucos Pela Fama), foi uma dessas tentativas, e uma das melhores.

Se não chegou aos pés da magia de Travolta e os Bee Gees, ao menos apresentou uma história convincente (da passagem de uma turma por todo o curso de uma escola superior de música) e uma trilha agradável. Desce a cortina. Quase trinta anos se passam.

Agora, os estúdios novamente investem em musicais impulsionados pelo sucesso de High School Musical, filme que pegou a garotada em cheio e revitalizou o gênero, embora obviamente sem a qualidade de Fever. Na busca de novas fórmulas de sucesso, surgiu a idéia de um remake de Fame, que acaba de chegar às telas. Com ele uma nova trilha sonora, com o título Fame Original Motion Picture Soundtrack e lançado pela Universal.

Da versão original, só sobraram duas músicas, a faixa título e Out Here On My Own. Enquanto em 1980 a cantora Irene Cara, bem na cola de Donna Summer (a maior estrela da época), até esboçou uma subida ao estrelato que não se confirmaria nos anos seguintes, agora a bola da vez é a jovem Naturi Naughton. E consegue ser pior do que Cara.

Fame, a música, ganhou fraco arranjo electro e não agrada, enquanto a balada Out Here On My Own ficou inferior até mesmo à versão da então criança Nikka Costa. E a voz de Naturi é igual à de centenas de cantoras de r&b americanas.

O resto da trilha sonora se divide em dois blocos. Um traz composições inéditas de vários autores, especialmente Raney Shockne, conhecido por escrever trilhas para a televisão, e Damon Elliott, filho de Dionne Warwick e com trabalhos assinados para Beyoncé Knowles e outras do mesmo naipe.

Eles tentaram investir na sonoridade do rhythm and blues e do electro moderno, com um resultado não muito emocionante. A rigor, salvo a sacudida Big Things, que leva a assinatura de Elliot.

A outra parte traz releituras de clássicos da música pop americana, como I Put a Spell On You, gravada com sucesso por Screamin’ Jay Hawkins e Creedence Clearwater Revival, e os standards Someone To Watch Over Me e You Took Advantage On Me. As regravações também não acertam o alvo. Pode ser que, vistas no filme, as músicas soem melhores, mas as do Fame original independiam disso. Especialmente a balada Is That Okay That Call You Mine?, interpretada pelo então moleque Paul McCrane, hoje mais conhecido por sua atuação no seriado televisivo I.R. . Aliás, a cena dele cantando essa música no Fama original é uma das mais sentimentais e solitárias da história do cinema. Arrepiante!

Confira a cena do Fame original na qual Paul McCrane canta Is It Okay If I Call You Mine? :

http://www.youtube.com/watch?v=EqQASuyqgGA

© 2020 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑