Mondo Pop

O pop de ontem, hoje, e amanhã...

Tag: heavy metal brasil (page 2 of 2)

CD Involution equivale a boa estreia da banda Primator

primator-involution

Por Fabian Chacur

O início ocorreu em 2009. A partir daquele ano, a banda paulistana Primator entrou naquele circuito básico de shows na cidade, locais abertos ao rock pesado como Manifesto, Blackmore e Gillan’s Inn, entre outros. Em 2012, lançaram uma demo-EP. Desta vez, chega a hora de estrear com um álbum completo, no caso este Involution. E o conteúdo desse trabalho nos leva a prever uma carreira muito bacana para o quinteto.

As inspirações mais evidentes e assumidas em termos musicais do Primator remetem ao heavy metal dos anos 80 e 90.O vocalista Rodrigo Sinopoli, por exemplo, solta a voz no melhor estilo Bruce Dickinson, indo dos tons mais graves aos mais agudos com muita garra. Os guitarristas Marcio Dassié e Diego Lima alternam riffs poderosos e solos sem muitos preciosismos, enquanto a cozinha rítmica formada por André dos Anjos (baixo) e Alexandre Birão (bateria) segura todas as ondas.

As dez faixas de Involution se desenvolvem de forma vigorosa e competente, alternando andamentos lentos e mais acelerados, abrindo espaços para os instrumentos e também para a voz de Sinopoli, sempre de forma concatenada e bem ensaiada, sem “trombadas”. Esse tempo todo de estrada antes de gravar o álbum de estreia certamente contou a favor dos caras, algo a ser bastante elogiado.

A potente Playing For Nothing, com direito a bela linha de baixo na abertura e o uso do clássico pedal wah wah, a envolvente Involution, o rockão Black Tormentor e a quase épica Flames Of Hades são momentos do CD que merecem destaque. Se continuar nessa linha e com essa elogiável disposição para acertar, o Primator certamente nos oferecerá novos trabalhos ainda melhores em sua trajetória.

Involution– Primator (ouça em streaming):

Higher mostra o heavy metal diferenciado em seu 1º CD

higher capa cd-400x

Por Fabian Chacur

Cezar Giraldi (vocal) e Gustavo Scaranelo (guitarra) tiveram sua primeira experiência com o heavy metal em 1995, com a efêmera banda Second Heaven, que durou apenas dois anos e nem chegou a gravar. Ali, no entanto, estava a semente do que viria a ser o seu projeto atual, o grupo Higher, cujo primeiro CD, autointitulado, acaba de sair pela via independente. Valeu a espera.

Entre os dois projetos, os músicos se dedicaram com sucesso a outros estilos musicais, com ênfase no jazz e na música instrumental, além de também estudarem música de forma acadêmica. Com grande embasamento técnico, os amigos resolveram reativar sua veia heavy, aproveitando o ganho de conhecimento, mas sem perder o entusiasmo e a energia daqueles anos iniciais.

Como forma de conseguirem concretizar a nova encarnação de seu sonho metálico, convidaram dois outros músicos experientes e talentosos, o baixista chileno Andrés Zuniga e o baterista Pedro Rezende, também com background musical abrangente e consistente. O time acabou dando forte liga, como podemos conferir nesse mais do que promissor álbum de estreia.

O quarteto soube utilizar de forma inteligente seus pontos fortes, sem no entanto exagerar na dose. Scaranelo se vale de riffs e solos de forma cerebral, esbanjando variações de andamento, escalas e intensidade, com muita técnica e boas doses de energia embutidas, gerando uma performance própria e sem cair no tecnicismo puro.

Giraldi canta bem e com a potência necessária para uma banda típica de heavy rock, e também foge dos clichês, dando a cada música a dose de força necessária. Como cada música da banda costuma apresentar diversas variações de andamento, o entrosamento da cozinha rítmica Zuniga/Rezende se mostra perfeito para não permitir falhas.

O resultado dessa somatória de talentos é um álbum conciso, diversificado e no qual realmente não dá para se cravar um único estilo de heavy metal como o seguido por eles, pois temos aqui elementos de muitas vertentes do gênero, além de sutis pitadas de jazz, experimentalismo e o que mais pintar. Épico, intenso, elaborado, é um heavy próprio e com personalidade.

Outro diferencial fica por conta das excelentes letras, sempre enfatizando elementos positivos e de incentivo aos fãs no intuito de desenvolverem suas potencialidades, sem medo dos desafios que a vida nos impõe diariamente. Prova de que o estilo não precisa de temas “satânicos” para ter letras que rendam a mil por cento.

Higher, o álbum, conta com nove ótimas faixas, das quais se destacam Keep Me High, Climb The Hill, Time To Change, The Sign e Lie. Tipo do trabalho que você ouve várias vezes e vai descobrindo mais sutilezas aqui e ali, tal o capricho dos músicos e da produção do experiente Thiago Bianchi (Shaman, Noturnall). Eis uma banda que oferece muito para quem curte heavy rock sólido, criativo e livre de amarras.

Keep Me High (lyric video)- Higher:

Newer posts

© 2022 Mondo Pop

Theme by Anders NorenUp ↑